Mostrando postagens com marcador Beleza. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Beleza. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Toca Em Mim de Novo - Isadora Pompeo







Essa música é muito linda e me toca muito. Gosto muito de Isadora! 



Lembro quando te encontrei
Tudo novo você fez
Os abraços que senti
Me fizeram prosseguir

Várias vezes eu caí
E você me levantou
Eu achava estar bem
Mas me rendo

Eu me rendo
Eu me rendo
Eu me rendo a ti

Eu me rendo
Eu me rendo
Eu me rendo a ti

Toca em mim de novo
Enche-me de novo
Eu não me vejo
Sem tua presença

Toca em mim de novo
Enche-me de novo
Eu não me vejo
Sem tua presença




Rafaela Valverde

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Ainda Assim Eu Me Levanto - Maya Angelou


Resultado de imagem para maya angelou

Precisamos conhecer poetas e poetisas negros!!!

Você pode me riscar da História
Com mentiras lançadas ao ar.
Pode me jogar contra o chão de terra,
Mas ainda assim, como a poeira, eu vou me levantar.

Minha presença o incomoda?
Por que meu brilho o intimida?
Porque eu caminho como quem possui
Riquezas dignas do grego Midas.

Como a lua e como o sol no céu,
Com a certeza da onda no mar,
Como a esperança emergindo na desgraça,
Assim eu vou me levantar.

Você não queria me ver quebrada?
Cabeça curvada e olhos para o chão?
Ombros caídos como as lágrimas,
Minh’alma enfraquecida pela solidão?

Meu orgulho o ofende?
Tenho certeza que sim
Porque eu rio como quem possui
Ouros escondidos em mim.

Pode me atirar palavras afiadas,
Dilacerar-me com seu olhar,
Você pode me matar em nome do ódio,
Mas ainda assim, como o ar, eu vou me levantar.

Minha sensualidade incomoda?
Será que você se pergunta
Porquê eu danço como se tivesse
Um diamante onde as coxas se juntam?

Da favela, da humilhação imposta pela cor
Eu me levanto
De um passado enraizado na dor
Eu me levanto
Sou um oceano negro, profundo na fé,
Crescendo e expandindo-se como a maré.

Deixando para trás noites de terror e atrocidade
Eu me levanto
Em direção a um novo dia de intensa claridade
Eu me levanto
Trazendo comigo o dom de meus antepassados,
Eu carrego o sonho e a esperança do homem escravizado.
E assim, eu me levanto
Eu me levanto
Eu me levanto.


Original em inglês: Still I Rise
Tradução de Mauro Catopodis



Rafaela Valverde

terça-feira, 12 de junho de 2018

Crescente fértil - Carina Castro

Resultado de imagem para carina castro poetisa


enquanto estendo as roupas
no varal
torço
pra que não chova
enquanto eu estiver fora
seria toda uma tarde enxuta
encharcada
tem também aquela goteira
insistente
pra amparar
pode vir de vento
sem aviso
dependendo da força
entra pelas frestas
da janela
inundando dentro
enquanto se acaba
a civilização
lembro que tenho que me virar em comida
pra suprir fomes alheias
confirmo no calendário o dia que o gás acabou/
localizo a lua crescente
– tempo certo –
pra cortar
os cabelos
pra que cresçam
subo a ladeira quase-sem-fôlego
me sinto sedentária
lembro que tenho
um corpo
mas não lembro
quando assentei poeira no chão
finquei raízes
ergui e pari o mundo
[e o que fez de mim a civilização?]
concebia-me sem pecado
e me embalava com muita graça
quando não temia
a época das cheias
que batiam no peito
não dava pé e não sabia nadar
que vinham
lavando e levando tudo
trazendo feras
peixes à beira da loucura
num transbordar infinito
prateando tudo até que tudo apodrecesse
tornando a lama, lume
crescente fértil
leito de nanã
dou de beber a tantas sedes
que a estiagem sempre é certa
corro pra tirar as roupas do varal
mas no fundo quero
que meu corpo encharque



Rafaela Valverde

sábado, 2 de junho de 2018

Metonímia - Lívia Natália


Resultado de imagem para lívia natália

Meu pai colocou meu nome num barquinho que comprou.
É miúdo.
Uma insignificância no meio do oceano de vaga vaga.
É reles.

De uma cruel e desleixada vileza.
De uma pequenez quase lírica.

É reles.

Mal cabem nele dois homens e o isopor para a pescaria.

Mal cabem dois homens.

Talvez somente ele – solitário – e o isopor.

Mas, como no milagre,
o barco que leva o meu nome caminha sobre as águas.



Poema do livro Água Negra



Rafaela Valverde

sábado, 19 de maio de 2018

Dicas e produtos para lavar o cabelo

Já falei aqui algumas vezes da importância de lavar o cabelo em uma frequência bastante tegular para que eles estejam sempre limpos e cresça.  Sim, lavagens ajudam no crescimento capilar. Lavo meu cabelo a cada três dias e isso super funciona pra mim. Até porque se deixar quatro ou cinco dias como já diz ele embola todo na parte de trás. Fica parecendo uns dreads e dá muito trabalho para desembaraçar. Desembaraço no ato da lavagem, com o condicionador, com meu bom e velho pente de dentes largos. Na maioria das vezes que lavo hidrato e também é super importante hidratar sempre o cabelo para que se ele se mantenha bonito e saudável. Portanto hoje quero falar de shampoo e condicionador.


Primeiro vou falar um pouco dessa dupla da Alfaparf. Comprei os dois por 28,90 na loja Americanas. Prometem tratamento hidratante intenso e não possuem sal. O shampoo é extra cremoso e é até bem difícil de sair da embalagem o condicionador é ultra-hidratante. Ambos possuem embalagem de 300 ml. Com tecnologia profissional garante fios hidratados, definidos e sem frizz. Ambos também possuem extrato  das sementes  de cramberry.



É importante salientar também que a maneira que se lava o cabelo é muito importante. O shampoo deve ser utilizado em pequena quantidade, mas caso seja necessário pode aplicar mais uma pequena quantidade lavando mais uma vez. Só no couro cabeludo e massageando suavemente com as pontas dos dedos. Inclusive é bem relaxante. Adoro. Pois bem, shampoo não deve ser aplicado no comprimento e pontas. No momento do enxágue a espuma que desce se encarregará de higienizar o comprimento e as pontas. Depois aplica o condicionador. Eu aplico uma quantidade maior por que desembraço enquanto o condicionador age, então gosto de bastante condicionador. Porém, esse sim deve ser aplicado no comprimento e pontas. Após aplicar, enluvo bastante e desembaraço.


Agora vou falar de outro produto: um shampoo antirresíduo da marca profissional Probelle bem cheirosinho que comprei recentemente. Embalagem de 250ml que custou 26.90 em uma loja de produtos cosméticos chamada Bella Mania. O shampoo antirresíduo é importante pois ele limpa mais ainda o cabelo e retira todos os restos de produtos que utilizamos no dia a dia. Mas shampoo antirresíduo não se usa toda semana pelo contrário, o ideal é utilizá-lo um vez no mês ou a cada quinze dias. Só usei duas vezes até agora e não senti diferença no cabelo, pois conforme a própria embalagem informa ele não é um shampoo de tratamento.


O shampoo foi formulado para abrir as cutículas com a finalidade de aplicação de algum produto (alisamento ou tintura) para que ele haja melhor sem resíduos de outros cremes. Protege contra o ressecamento  e desbotamento. Minimiza os riscos de mudança de tom. Revela e intensifica a cor. O cheiro dele é bem gostosinho. É sempre bom ter um shampoo antirresíduo em casa. Fica a dica!



Rafaela Valverde









Ainda que minha cabeça não pare


Resultado de imagem para cabeça cheia


Ainda que eu tentasse não me lembrar
Sinceramente seria difícil esquecer
Qualquer coisa sobre a gente
Vivo a deslumbrar
Pareço que vou enlouquecer
Mas não vou
Por mais que a fraqueza tente
Fortaleza eu sou!

Ainda que eu possa dizer que não mais penso
Me surpreendo de madrugada lembrando
Ainda sinto tudo tão intenso
Batalhas ando travando
Contra mim mesma
Para que essas lembranças não venham à tona
Ando lerda que nem lesma
Mas meu cérebro está correndo uma maratona

Ainda que minha cabeça não pare
Estou tentando realizar minhas atividades
Não há nada que se compare
Da nossa vida sinto saudades
Mas já estou resolvendo esta situação
Todo dia te coloco pra sumir
Desfaço minha ilusão
De algumas coisas preciso me redimir

Ainda que eu ache que de mim não sairá
Tenho quase certeza (mas quase mesmo) que um dia você se vai
O jogo há de virar
Não é o que a gente pensa que a gente atrai?
Pois é assim que daqui pra frente minha cabeça pensará!




Rafaela Valverde




domingo, 6 de maio de 2018

Reconstrução!



Atenção: esse texto possui altas doses de metáfora!




Resultado de imagem para catando cacos


O quadro torto na parede. O espelho quebrado por ela ao jogar algum objeto estava por um tris e logo cairia. O quarto fora de si. O que não estava quebrado eram coisas de maior valor, claro, por que ela também não era idiota. O caos tomara conta do cômodo. Já se acostumara com ele, porém. Se era acometida pelo caos, alguma coisa tinha que ser também. E dessa vez fora o quarto. Deitara há horas de bruços, sem dormir profundo. Pesadelos a invadiam. Lágrimas caíram copiosamente e já secaram. Na verdade, nem sabia mais o porquê daquela dor. Se não lembrava é porque não era importante. Abriu os olhos e viu a parede branca com a luz do sol refletida. O travesseiro molhado. A cama exalando sofrimento. Um barulho muito alto. O susto a fez sentar na cama. O espelho caíra e se espatifara. A queda do espelho serviu para fazê-la levantar da sua própria queda. Como pôde ser tão estúpida e perder tempo com coisas tão pequenas? Como assim? Chorou? Horas perdidas deitada, chorando. Coisas quebradas. Pessoas que foram embora simplesmente por não aguentarem. Mas, hoje ela percebeu que fora tudo em vão. Perdera tempo, pessoas e momentos por causa de coisas desnecessárias e birrinhas infantis. Agora, sentara-se abraçando os joelhos, ainda na cama. Olhava ao redor analisando os resultados do acesso de raiva da noite anterior. Por que não quebrou a TV e o notebook também, sua imbecil? Assim, você teria um baita prejuízo e não esqueceria dessa atitude tola por um bom tempo. Revirou os olhos porque o pior é que agora teria que limpar toda a bagunça e sujeira. Esticou um pouco o corpo e olhou para o chão. Havia roupas, restos de comida, quadros espatifados, porta-retratos tortos e fotos rasgadas... E é claro os cacos do espelho que estavam espalhados por todo o piso branco. Depois de alguns minutos e depois de pensar e repensar em suas atitudes nos últimos meses e de tudo o que estava atraindo para si mesma, decidiu levantar. Devagar. Como tudo o que faria a partir dali. Com calma e leveza. Pegou alguns jornais e papéis velhos e enrolou um a um os cacos de vidro. Queria limpar e consertar tudo o mais rápido possível, mas se demorasse um pouco também não teria problema. O pior já passara. Agora, era reconstrução. Agora, era retirar cacos, coisas velhas e o que não servisse mais. Junto com os sentimentos ruins como ira, mágoa, ódio, tristeza e depressão. A vontade de morrer estava indo embora junto com a moldura do espelho. Os pequenos pedaços geométricos de vidro mostravam traços diferentes do seu rosto inchado pelo choro. As últimas lágrimas desse tipo de sentimento e birra, prometeu a si mesma. Enrolando aquele lixo em jornais e colocando-os em sacos sentia que aquela vida estava saindo da sua vida. Sim, aqui vale mesmo a redundância poética deste meu relato. Ela queria expurgar tudo que a fizera chegar naquele momento de sua existência. Agora, era tudo novo. Literalmente. Pôs o lixo para fora, tirou o espelho da sala e o pendurou no lugar do anterior. Não era totalmente novo mas sua vida seria. Não queria mais ficar juntando destroços, por isso fixou o espelho na parede com fita adesiva. Olhou seu reflexo novamente e suspirou. Sabia que não haveria mais estilhaços. O pranto cessara. A dor também. A vontade de brigar com o mundo e de se irar estava em sacos de lixo lá fora. Tenha um bom dia, falou em voz alta.



Rafaela Valverde

sábado, 5 de maio de 2018

Atitude - Cecília Meireles

Resultado de imagem para cecilia meireles


Minha esperança perdeu seu nome...
Fechei meu sonho, para chamá-la.
A tristeza transfigurou-me
como o luar que entra numa sala.

O último passo do destino
parará sem forma funesta,
e a noite oscilará como um dourado sino
derramando flores de festa.

Meus olhos estarão sobre espelhos, pensando
nos caminhos que existem dentro das coisas transparentes.

E um campo de estrelas irá brotando
atrás das lembranças ardentes



Rafaela Valverde

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Eu te amo - Chico Buarque de Hollanda

Resultado de imagem para Chico Buarque de Hollanda

Ah, se já perdemos a noção da hora
Se juntos já jogamos tudo fora
Me conta agora como hei de partir

Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que inda posso ir

Se nós, nas travessuras das noites eternas
Já confundimos tanto as nossas pernas
Diz com que pernas eu devo seguir

Se entornaste a nossa sorte pelo chão
Se na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu

Como, se na desordem do armário embutido
Meu paletó enlaça o teu vestido
E o meu sapato inda pisa no teu

Como, se nos amamos feito dois pagãos
Teus seios inda estão nas minhas mãos
Me explica com que cara eu vou sair

Não, acho que estás se fazendo de tonta
Te dei meus olhos pra tomares conta
Agora conta como hei de partir



Rafaela Valverde

Finais de semana

Resultado de imagem para saudades

Quando chegam os finais de semana
Eu choro de tristeza e de saudade
Peço a Deus que me ajude
Uma dor emana
Quero de novo essa felicidade
De te ter aqui amiúde
Eu te amo e não me calo
Sinto saudade todos os dias
Mas nesses dois dias, cheiro de amor exalo
Todo mundo já sabe das minhas lágrimas tardias



Rafaela Valverde

sábado, 28 de abril de 2018

Máscara de Abacate e Tônico de Crescimento Bomba de Vitaminas da Salon Line


Hoje quero falar sobre dois produtos que comprei recentemente. O primeiro é  máscara de hidratação e nutrição de abacate da linha #todecacho da Salon Line. Comprei um pote de 500g por 19,90 e só usei umas duas vezes. Sinceramente não consegui sentir uma diferença excepcional não, mas meu cabelo ama abacate e óleos. E ainda com a possibilidade de nutrição e hidratação no mesmo produto soa como uma boa aposta. Então ainda não vou dizer exatamente se é boa ou ruim, vou apenas apresentar o produto. Mas amei a consistência e o cheiro. A indicação de uso  é aplicar em mechas pequenas e deixar agir de 3 a 5  minutos  e depois enxaguar. Já usei com um tempo maior também. Possui óleo de abacate com ação super nutritiva, rico em vitaminas C e E, ácido fólico e potássio; azeite de oliva rico em vitaminas A , D, K e E e D- Pantenol que proporciona hidratação de longa duração, maciez e brilho.

O outro produto é o tônico fortalecedor para crescimento acelerado  Bomba de Vitaminas, também da Salon Line. É claro que também não tenho como mensurar se ajudou no crescimento ou não porque eu comprei não tem um mês e usei umas quatro vezes, mas quando acabar vou comprar mais. Acho que a partir daí é possível ter essa noção do crescimento. Ele tem um cheiro ótimo e é indicado para aplicação na raiz com os cabelos limpos, massageando com movimentos circulares. Costumo aplicar no dia que lavo  porque obviamente é quando está mais limpo.  Promete crescimento saudável e fortalecimento. Possui cafeína e D-Pantenol. Custou 12,70 uma embalagem de 100 ml e está durando razoavelmente bem. Já usei uma quantidade boa e nem pensa em acabar. Boas aquisições esse mês. Acompanhem que vou ficar postando sobre esses e outros produtos que já comprei e estou usando.





Rafaela Valverde

A Lua foi ao Cinema - Paulo Leminski


Resultado de imagem para paulo leminski

A lua foi ao cinema,
passava um filme engraçado,
a história de uma estrela
que não tinha namorado.

Não tinha porque era apenas
uma estrela bem pequena,
dessas que, quando apagam,
ninguém vai dizer, que pena!

Era uma estrela sozinha,
ninguém olhava para ela,
e toda a luz que ela tinha
cabia numa janela.

A lua ficou tão triste
com aquela história de amor,
que até hoje a lua insiste:
– Amanheça, por favor!




Rafaela Valverde

terça-feira, 24 de abril de 2018

Saudade...

Resultado de imagem para saudade

Já escrevi algumas vezes sobre saudade. Mas dessa vez estou sentindo uma saudade devastadora, daquelas que faz a gente chorar todas as noites antes de dormir. Saudade. Ah, saudade. O que você faz comigo? Porque o objeto da saudade não está por perto e nem vai estar tão cedo. É justamente por isso que surge a saudade.

Junto com ela vem a tristeza, a frustração, a decepção, a revolta... Mas também podem vir com mais força a fé, a paciência e a resiliência. E foram com essas últimas que eu escolhi ficar. A saudade também é boa para relembrarmos o que foi ou é bom da outra pessoa. Uma expressão peculiar da pessoa, momentos engraçados passaram juntos, filmes, sorrisos, piadas... Coisas boas que lembram o outro e nos faz querer voltar no tempo.

Ah quanta coisa eu teria mudado em meu comportamento só para não precisar passar por essa saudade agora. Eu só queria  você aqui na minha frente de novo. Eu queria muito te abraçar, te beijar para tentar matar essa saudade, mas, mesmo assim sei que ela não iria passar. Se já não passava antes, se já durava nas semanas de intervalos entre os finais de semana, imagina agora que é definitiva. É uma saudade consistente. Está presente todos os dias. Na minha mente, no meu corpo, no meu espírito. Respiro saudade, transpiro saudade. Saudade sai pelos meus poros, principalmente quando penso em você. Você que é você, vai saber, se ler essas palavras algum dia, que é você. O dono da minha saudade.

Vivo tentando afugentar essa saudade. Vivo tentando ao mesmo tempo conviver com ela, sei lá. Talvez me teletransportar para algum ponto em minha cabeça em  que você esteja, talvez assim eu não precise sentir tanta saudade. Acho que só em fotos ou em minha cabeça é que vou poder olhar para você, conviver novamente com você. A dor da saudade é grande e bambeia o coração. Peço a Deus para que essa saudade se afaste da minha vida, que eu esqueça você definitivamente. Já pensou daqui a vinte anos ainda estar sentindo essa saudade toda? Não sei. Claro que é provável que isso não aconteça. É quase certo que devido às minhas orações, Deus acabe tirando você da minha cabeça, do meu coração, do meu corpo, dos meus poros. Porque é isso que eu peço a Ele. Se não for pra você voltar e essa saudade deixar de existir eu não quero mais te amar. Amar na saudade platônica é ruim. O que eu queria mesmo era você aqui.




Rafaela Valverde

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Licença Poética

Resultado de imagem para poética

Me dá licença pr'eu cometer um poema
Vem cá sem quê nem pra quê
Atentar contra a sua quietude
Vim gritar frases poemáticas
Me dê licença!
Que eu vou logo me ousar
A essa poetésica declamar
Agora estou assim inventando palavras
Essa é a licença poética da vida
Inventar Arte em meio ao cinza
Me dê licença!
Mas olhe que na verdade nem preciso de sua permissão
Já vou logo me chegando
Empurrando a mutidão
Driblando a solidão
Cometo erros poêmicos constantes
Assim como esse
Exatamente esse
Que brinca com as palavras
Brinca com a licença poética
Brinca com a minha mão dançando com a caneta
Me dê licença!
Deixa eu poetar
Vou continuar cometendo o crime
Crime do poema que se faz sozinho
Sem pedir licença!



Rafaela Valverde


quinta-feira, 5 de abril de 2018

A felicidade está nas pequenas coisas

Resultado de imagem para felicidade

Como escreveu Lispector no conto A imitação da rosa, presente no livro Laços de Família : "Como era rica a vida comum [...]" a vida comum, o dia a dia, o cotidiano são lindos. A gente precisa treinar nosso olhar para observar as pequenas sutilezas da vida e chegar a concordar com Lispector. Já escrevi sobre esse assunto várias vezes aqui. Mas cheguei a conclusão que sempre vou escrever sobre o tema. É um tema que eu penso muito. A beleza dos pequenos momentos da vida não saem da minha cabeça. Há todo momento paro para contemplar um céu azul ou um passarinho quicando ou até mesmo brincar com um cachorro de rua... Nós somos muito arrogantes, nossa alma quer grandeza o tempo inteiro. Desejamos e apreciamos momentos grandiosos a todo momento. Queremos cenas finais de filmes e novelas para sermos felizes sem ao menos nos dar conta que a felicidade está nos pequenas coisas da vida, bem na nossa frente. Isso acaba se transformando em uma grande perda de tempo, porque perdemos pequenas boas ocasiões e acontecimentos para buscar grandes fatos , guinadas e realizações. Claro que coisas boas e grandiosas volta e meia acontecem na vida, mas não é sempre. Na maioria das vezes a felicidade passa por nós enquanto estamos cegos procurando outra coisa. Procurando um afortunamento constante, ideal e gigante. Muitas vezes, o simples fato de a chuva passar quando estamos para sair, achar dinheiro no bolso da calça, ou não pegar muita fila no banco já são motivos para abrir um sorriso, agradecer e simplesmente aproveitar a sensação de ter coisas boas acontecendo, mesmo que seja por dois ou três minutos já valem a pena. Aliás, essas pequenas coisas já devem liberar aquelas substâncias responsáveis pelo prazer e satisfação que tanto gostamos e precisamos. Então, por que não olhar o mundo a nossa volta? Por que não considerar pequenas coisas como partes da felicidade? O simples fato de ser livre para mim, já um grande fator de felicidade. Eu adoro a sensação de ouvir música, ler um livro e ter a possibilidade de fazer isso todos os dias me causa muita alegria. Eu sou feliz e grata. Eu vejo a felicidade em pequenas realizações. A felicidade está no fato de eu estar escrevendo aqui nesse momento. Só de ter tempo para sentar e escrever já é maravilhoso. Gratidão!



Rafaela Valverde

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...