quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

É melhor pensar duas vezes - Vivendo do ócio




Pode ir, e só volte quando você ver a porta aberta
Dizem por aí que você anda louca dizendo que sou eu a
Pessoa certa
Agora está sentindo na pele, se lembra quando eu me
Rastejava por você?
Só faltava me pisar...

A gente faz aqui e paga aqui
E o troco vem todo em moedas
E você não vai trocar

Se falar comigo de novo
Posso até te dar um soco
Acho melhor não, tenho amor as minhas mãos

Pode achar, que eu sou um bêbado, idiota, sem noção
Acredite eu sou um pouco mais do que você imagina
Esse teu olhar de desprezo só faz com que eu me sinta
Cada vez melhor

Mas eu vou repetir que eu só não quero que você fale
Comigo de novo
Que eu sou capaz de te dar um soco
Acho melhor não, prefiro vodka com limão
Acho melhor não, prefiro ir pro bar
Encher a cara até cair no chão




Rafaela Valverde

domingo, 27 de dezembro de 2015

Resenha creme de pentear Monange Antifrizz

:Quero falar agora sobre um creme de pentear super baratinho que me surpreendeu muito. Eu já tinha ouvido algumas cacheadas falando dele, mas nunca havia comprado por preconceito mesmo. São cremes tão baratinhos que a gente fica sem querer comprar. É o creme de pentear da Monange Antifrizz. Vi Gil Viana, uma cacheada bem famosa falando sobre os cremes dessa marca que ela comprou e ela falou tão bem que resolvi experimentar. Comprei dois e já usei ambos, mas esse aí foi o que eu usei primeiro:
Rafaela Valverde

Ele realmente é muito bom. Diminui o frizz, dá definição balanço e brilho. Tive dias seguintes melhores com ele e foram três. Três dias que apenas levante, soltei o cabelo, passei óleo e saí de casa. Fiz fitagem normal por que queria ver como era o efeito dele com a técnica, mas vou usar sem fitagem e conto para vocês o resultado, tá?

Realmente o creme é muito bom para o custo e eu super recomendo. Ele me custou cerca de 4,99 e o custo benefício vale super a pena. E pelo jeito tem um bom rendimento e vou usar bastante vezes. Comprei também o Monange laranjinha que serve para cachos, logo logo faço resenha sobre ele também. Recomendo. Beijos.


Rafaela Valverde

Mais respeito ao que fomos um dia!

Imagem da internet 
Eu não mereço isso. Eu não merecia e você sabe disso. Você diz que é suficiente para você e que não precisa de mais ninguém para ser feliz. Eu concordo, nossa felicidade costuma estar em nós mesmos e não em outros seres humanos ou não humanos. Isso é correto realmente. Porém me respeite e respeite tudo o que vivemos, pois em algum momento e durante vários anos você precisou de mim para aumentar a sua felicidade e eu te fiz muito bem, me dedicando a você e satisfazendo as suas vontades.

Mas você diz que só você é quem fez as minhas. Você diz que só você abdicou de sei lá o que por mim. Só você quem me idolatrou e foi caminho de minha felicidade. Foi sim. E continuaria sendo. Mas eu também fui importante para você  durante um tempo, você não imaginava sua felicidade sem mim. Tanto foi que eu respeito muito e tenho saudade da nossa história e não saio desrespeitando ela por aí, postando fotos e frases idiotas dizendo que está mais feliz sozinho, que você se basta, etc. Nunca fiz e nem farei uma postagem dessa. Deixe de ser babaca e escroto!

A nossa autonomia pode ser conquistada a gente estando só, ou a gente estando acompanhado. Isso depende da nossa força de vontade e depende do tanto de amor que a gente tenha pelo outro e por nós mesmos. Sei que o que você quer nesse momento é provar para você mesmo sua autonomia, é mostrar para você mesmo que você pode ser feliz sem ninguém e sem mim. Mas pelo amor de Deus, me respeite e respeite nossa história que foi tão linda.

Ontem vi no Facebook uma postagem da nossa psicanalista preferida Regina Navarro Lins, onde ela dizia o seguinte: "A busca de autonomia não significa incapacidade de permanecer numa relação a 2, mas sim a recusa de pagar qualquer preço por ela." Você pode ter visto essa frase e até pode ter compartilhado ela, mas eu não sei por que você me tirou a sua vida a ponto de eu não ter acesso ao seu Facebook.

Pois bem, eu concordo, a busca da autonomia não significa não ser capaz de estar a dois. Ao contrário, isso é plenamente possível, estando a dois, ou a três, ou com uma família inteira. Entendo que você ache que estava pagando um preço demais por estar a dois e não mais querer fazer isso. Mas eu acho que os preços de estamos numa relação nós já pagamos e agora seria o momento de calmaria e só você não entende isso. Agora seria o momento sem dificuldades financeiras, sem brigas pelo lençol ou pela sujeira no banheiro, sem brigas por você sabe qual motivo. Agora seria o momento de desenvolver a autonomia, mesmo estando juntos. Eu indo às minhas festas e você aos seus jogos, para depois sairmos juntos e nos curtir. Curtir nosso amor.

Mas enfim, você não quer, você não me tem mais amor. O que eu posso fazer? Apesar de não me convencer disso, pois você só me disse por telefone e seu olhar disse outras coisas. Mas eu vou fingir que acredito e vou pedir que me respeite e respeite o que a gente viveu durante todos esse anos! Só vou te pedir duas coisas: primeiro, tome muito cuidado para não me deixar com raiva e não me perder, não me deixe ter mágoa de você de novo. Cultive, pois um dia esse sofrimento pode ser seu, você pode vir atrás e eu te chutar. Segundo: não me humilhe e humilhe a minha família (elas não gostaram de sua linda postagem na praia, afirmando que só precisa de si mesmo para ser feliz) e pare de ficar postando coisas tão "cara esperto sem sofrimento" por que o que eu posto sobre mim é sobre meu sorriso, o meu amor a mim mesma e sobre o amor e a saudade que eu sinto por você. E sentirei eternamente. E já que eu tenho que aguentar a indiferença, a distância, a dor, o término, a solidão, a saudade e a falta de amor, pelo menos me respeite, respeite nossa história, respeite meus sentimentos. é só o que eu peço.


Rafaela Valverde




segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Sense 8

Imagem da internet
Estava ouvindo já algum tempo sobre a série Sense8 e achei uma modinha e as pessoas estavam ficando chatas por causa dela. Enfim, sou meia implicante sim e só veja, leio, ouço as coisas quando a modinha já acabou. E foi isso o que aconteceu. Estou com acesso ao Netflix e assisti a primeira temporada toda.

Eu gostei muito mesmo dessa série. É muito inteligente e com excelente qualidade dramatúrgica. Eu gostei bastante. Me diverti, me emocionei, sei risada, tive momentos de tensão. Enfim, é uma obra muito boa, os atores são bons. E como há gente bonita nessa série! Dá gosto de ver.

Então, eu gostei muito e a série tem muita qualidade e realmente não é apenas uma modinha. Estou ansiosa para chegar 2016 para eu assistir a segunda temporada. É isso, eu recomendo essa série para quem ainda não viu. Se é que é possível alguém não ter visto.



Rafaela Valverde

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Não é fácil - Marisa Monte

Não é fácil, não pensar em você
Não é fácil, é estranho
Não te contar meus planos, não te encontrar
Todo dia de manhã enquanto eu tomo o meu café amargo
É, ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado
Na verdade, eu preciso aprender
Não é fácil, não é fácil

Onde você anda, onde está você?
Toda a vez que eu saio me preparo para talvez te ver
Na verdade eu preciso esquecer
Não é fácil, não é fácil

Todo dia de manhã enquanto eu tomo o meu café amargo
É, ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado
O que eu faço? O que eu posso fazer?
Não é fácil, não é fácil

Se você quisesse ia ser tão legal
Acho que eu seria mais feliz do que qualquer mortal
Na verdade não consigo esquecer
Não é fácil, é estranho


Estou me sentindo assim nesse momento.


Rafaela Valverde

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Jogos Vorazes - A esperança - Parte II

Imagem da internet
Assisti no cinema é claro o último filme da saga Jogos Vorazes. O filme conta a história do último livro e é divido em duas partes. A Esperança Parte II, que encerra muito bem a franquia de adaptações das histórias para o cinema, na minha opinião foi um filme bem feito e bastante fiel ao livro. Com foco na protagonista, Katniss Everdeen, vivida pela maravilhosa Jennifer Lawrence o filme cumpriu seu papel de encerrar a trama.

Eu ri, me emocionei, fiquei tensa e todas as emoções geradas pela leitura vieram à tona de forma mais acentuada. E eu tenho a impressão de que é exatamente para isso que os filmes de livros servem. Nos dão uma dimensão maior, além daquela que fica em nossa imaginação quando lemos. Ver os personagens representados em atores é muito gratificante.

A gente passa a admirar mais ainda a obra. O texto fílmico e o texto escrito. O encanto se multiplica. Eu estou apaixonada e me devo ainda a sensação de assistir o segundo e o terceiro filmes. Sim, por que acabei não vendo eles. Só assisti o primeiro, duas vezes e o último. Mas eu ainda farei isso. Tenho tempo para admirar ainda mais a franquia. E acabei ouvindo alguns boatos nas redes sociais que haverão mais filmes. Não sei. Vai saber. Acho que não cabe, por que já encerrou muito bem a história contada nos livros. É isso. Sem spoilers. Quem ainda não viu, vai logo ver!


Rafaela Valverde

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Amor verdadeiro

Imagem da internet
Quem tem o privilégio de sentir amor verdadeiro em tempos de amores líquidos como esses? Quem tem a oportunidade de amar tanto alguém, mas tanto que chega dói o peito e sente o cheiro da pessoa em qualquer momento do dia? Quem é que consegue hoje em dia em tempos e ciúmes desenfreado, posse e crimes passionais deixar quem se ama em paz para viver as experiências que forem necessárias?

O amor verdadeiro é bem comentado de forma banal nas redes sociais, rodas de amigos, etc. Mas poucas pessoas realmente têm o privilégio de saber do que se trata o amor, o verdadeiro amor. Constantemente o amor vem sendo banalizado. Nós falamos fazer amor, falamos cadê o amor quando queremos perguntar sobre x namoradx de alguém, entre outras denominações banais e efêmeras de amor.

Mas o amor é um sentimento inefável. A gente apenas sente e sente intensamente. Não precisa ficar dizendo todo tempo. Mas agora me diga, quantas pessoas a gente conhece que realmente sentem amor? Acaba o relacionamento onde se dizia ter amor e logo um novo amor surge. Como se a necessidade de estar sempre acompanhado fosse maior do que o amor verdadeiro. Mas eu estou falando de amor verdadeiro e não o que se denomina amor.

Por que já há o costume de denominar qualquer paixãozinha de esquina como amor. Calem- se! Vocês não sabem o que é amor. Não sabem mesmo. Só por que você sente paixão e vontade de transar com alguém, não significa que é amor. E não significa que se vocês arrumam namoradxs todo ano que vocês amam todo ano.

Agora pensem em duas pessoas que se amam verdadeiramente, confessadamente e estão separadas não se sabe exatamente por que, mesmo sabendo se que elas se amam. Essas pessoas sabem que se amam e sabem que a vida é tão frágil que pode acabar a qualquer momento. Mas mesmo assim, elas insistem em brigar e em ficarem separadas. Agora pense quantas pessoas gostariam de sentir isso que elas sentem e elas sentem e desperdiçam?

Sabe agora um recadinho para vocês que se amam e não conseguem se acertar e estar juntos: vocês são invejados por amarem, invejados por serem amados. A vida é perene e pode acabar. Para ser bem realista, vocês podem sair na rua, tomarem tiros, ou serem atropelados e de repente PUF! acabou a oportunidade de amar e de estar junto. E só vai ficar tristeza, só vai ficar um vácuo, um estampido, uma luz vazia e opaca. Ou seja, vai sobrar nada.

Então aproveitem essas sucessivas chances que a vida te dá e vivam esse amor. Se amem. Deixem o outro te mostrar quem é, te mostrar o que mudou e o que ficou igual. Se deixem ser amados, aceitem o amor e amem. Amem incansavelmente, se misturem, se enrosquem, troquem fluidos corporais. Dividam a vida e quem sabe a morte. Não pensem nos erros do passado. Passem uma borracha no que passou e pense no amor, lembrem do amor e percebam que ele é suficiente. A partir do amor que se sente, é possível construir, moldar e transformar o resto. O amor é tudo, o resto a gente vai vendo depois!


Rafaela Valverde

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Um presente sexy

Imagem da internet
Eu estava terminando de me maquiar e apoiei a perna na poltrona que ficava próxima ao espelho. Olhei minha perna que estava vestida com uma meia arrastão preta e achei que estava bonita. Tenho belas pernas e hoje eu estou pronta para sensualizar. Hoje eu quero chamar atenção e não quero terminar a noite sozinha.

Minha sensualidade está mais internamente, eu acho. Está na atitude, está no sorriso, está na forma como mexo o cabelo de um lado para o outro. Está nos pequenos detalhes. Sei que chamo atenção quando entro nos lugares. Em qualquer lugar. Gosto disso e gosto de provocar. Pinto minha boca de vermelho e saio de casa.

Estou me sentindo muito bem e muito gostosa. Saí para causar. Eu sempre saio para causar. Fiquei na porta do prédio esperando minha amiga Duda que viria me buscar às nove. Mas ela sempre se atrasa, então abri a bolsa peguei um cigarro e passei a esperar resignadamente. Fumei um, dois, três cigarros e nada da Duda aparecer. Já estava andando para o ponto de táxi mais próximo quando vi o carro da Duda. 

Parei de andar e voltei para a porta do prédio. Coloquei as mãos na cintura e já estava preparada para xingá-la, quando o vidro do carro desceu e apareceu um cara lindo, negro, forte e com belos olhos castanhos, com uma camisa rosa três quartos, super sexy. Ele me olhou de cima abaixo e perguntou: "Você que é a amiga da Duda? Ela pediu pra eu vir te buscar!"

Olhei para um lado e para o outro, sem entender e ele disse: "Sou o Lucca, entra aí." Ele falou enquanto abria a porta do carro. Revirei os olhos, olhei para o céu estrelado daquela linda noite e pensei: "Obrigada Duda, eu te amo." Entrei no carro, com toda a minha sensualidade e lá fomos nós, juntos, para a festa ou para qualquer outro lugar...


Rafaela Valverde

sábado, 5 de dezembro de 2015

Mulher gosta sim de pornografia. Eu gosto!

Imagem da internet
Mulher vê pornografia sim. Ontem eu vi vídeos pornô na internet. O que pode acontecer é, por questões que todos nós sabemos, a mulher esconder e não admitir que curte. Mas nos últimos tempos passamos a ouvir mais relatos sobre mulheres que veem vídeos, leem contos eróticos, se excitam e se masturbam enquanto contemplam o texto fílmico ou literário .

Andei pesquisando e vi que os vídeos preferidos das moçoilas podem ser os que têm historinhas, que têm algum contexto, os lésbicos também são bem cotados entre as mulheres e ainda orgias, amadores, dupla penetração, etc. Mas há de tudo e há gosto para tudo. Esses casos são apenas alguns. Eu por exemplo gosto de tudo, especialmente os amadores. 

Em outra pesquisa, verifiquei também que o Brasil e as Filipinas estão em primeiro lugar na lista de consumo erótico por mulheres. Nos dois países, 35% do consumo de pornografia é feito por mulheres e 65% por homens. Ao longo dos anos houve aumento  na visualização e do consumo de produtos desse tipo por mulheres.

Na Europa e nos EUA estima- se que o número seja de 30% das mulheres que veem pornô. porém o site afirma que pode haver um certo exagero nesse número e que pode estar entre 10% e 20%. Enfim, esses são apenas alguns números que encontrei e fiz questão de colocar aqui para dar mais veracidade ao que estou dizendo.

Mulher gosta de pornografia, se excita, aprende e se diverte com isso. Pode ser acompanhada, para apimentar o sexo. E funciona, tá? Ou pode se simplesmente naquele momento de seca, onde não há nenhum ser humano por perto. Hehehe. Enfim, eu sempre gostei de qualquer coisa que vá mais para lado erótico, seja conto, vídeo, livro, filmes, etc. Nós gostamos. Só precisamos deixar o que os outros pensam de lado, admitir e realmente se divertir. Vale a pena!


Rafaela Valverde




Fontes de pesquisa: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2015/08/11/mulheres-brasileiras-sao-as-que-mais-veem-pornografia-diz-pesquisa.htm


http://mulher.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2014/11/27/mulher-tambem-curte-pornografia-veja-analise-e-opine.htm

Creme para pentear Tóin óin óin da Natura Naturé

Vou escrever agora sobre o creme para pentear infantil da Natura Naturé  Tóin óin óin, ele promete cachinhos definidos. Como ele é infantil, acredito  que deve ser bem leve no que diz respeito a composição química, mas confesso que não me atenho muito a esses detalhes não. Ele tem um cheiro bem docinho e é rosinha.

Usei umas três vezes e não havia gostado muito para ser sincera. Ele foi 19,90 eu acho  e não tem uma durabilidade muito boa não. Como disse usei três vezes e ele já está acabando. Acho que só dá para usar uma ou duas vezes novamente. Bem, nessa foto aí não dá para ver a quantidade por que eu virei a embalagem para a foto ficar melhor. Mas tem uns dois dedos.

Foto: Rafaela Valverde
Então, na primeira vez que eu usei fiz fitagem como sempre, mas fui sair de moto e aí já sabe né, ficou horrível, encheu de nós, acredito que devido ao vento. Então nem deixei muito, lavei logo por que ficou indefinido, nem deu para ver, enfim. Na segunda vez não achei que definiu muito bem e eu também não gostei.

Ontem, porém eu resolvi usá-lo novamente e fiz uma fitagem caprichada com uma boa quantidade de creme e enluvando bem as mechas. E aí finalmente consegui o resultado que queria. Definição, maciez, brilho, volume e um cheirinho gostoso. Enfim, ontem depois de quase desistir eu comecei a gostar do tóin, óin, óin. O day after está ótimo. Apesar de quando passava ele eu não sentia maciez e sim sentia a mecha grossa, áspera. Não sei por que isso, mas o resultado hoje foi bom. Depois da terceira chance. Por isso é válido sempre dar chance.



Rafaela Valverde

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Gozar e algo mais...

Imagem da internet
Aí bate aquela seca desgraçada, aquela vontade de uma foda gostosa. Pelo menos 'umazinha' que seja vai... Mas sabe, não quero apenas aquele sexo barato e banal, onde ficamos juntos por alguns momentos numa cama, fazendo coisas bonitas e gostosas, mas que no dia seguinte nos separamos e como se nada disso tivesse acontecido, cada um vai viver sua vida. Já tive isso e já deu.  

Agora, porém quero mais que isso. Quero enlaçamento, quero contato físico constante, olho no olho depois de transar e é claro, não quero mais ter que simplesmente sair correndo e ir embora. Quero esquecer onde joguei minha calcinha. E quero comer uma pizza família nua depois de uma transa sacana, um outro prazer com quem me deu prazer.

Quando vem essa seca num momento que eu não quero apenas sexo por sexo, no momento em que não tenho mais interesse em banalizar o sexo, parece que a vontade fica mais intensa. Sinto uma pressão absurda lá em baixo e procuro pornografia em todos os lugares. Masturbação virou lugar comum por aqui e não acho que deva ter vergonha de falar sobre minha sexualidade aqui, antes que os moralistas se pronunciem.

Estou doida para sentir a química agir novamente, os feromônios eclodirem, a admiração saltar aos olhos em forma de brilho. Sim por que para mim,  para dar tesão tem que ter o mínimo de admiração pelo ser humano que está nu na minha frente. Ou vestido também, eu vou tirando a roupa aos poucos (rsrsrs) adoro tirar roupas alheias. E a minha também! 

Sabe quando não adianta apenas transar por transar, gozar por gozar, tirar a seca por tirar a seca? Não vale a pena e eu sei disso. Quero ser preenchida durante e depois do sexo também rsrs. Não apenas levantar da cama, pegar um ônibus e ir embora. Quero gozar e ficar, gozar e comer brigadeiro, gozar e repetir, gozar e beijar. Gozar. Mas com algo mais. Afinal, apenas gozar eu posso gozar sozinha, com as minhas mãos e apetrechos.



Rafaela Valverde


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...