quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Livro - Um gato de rua chamado Bob - James Bowen

Foto: Google
Nossa, o que dizer desse livro? Primeiro que é uma mini auto-biografia. Um caso real que acontece nas ruas de Londres e traz a história de James Bowen que é um ex viciado em drogas que está em processo de recuperação e que um belo dia dá de cara com um gato laranja, todo maltratado na frente de um dos apartamentos do seu prédio e resolve cuidar dele.

James trabalha nas ruas de Londres, tocando e cantando e tenta se reerguer na vida dia após dia e o ganha nas ruas mal dá para sobreviver, mas mesmo assim ele fica com o gato e logo se apega a ele, batizando- o de Bob. James cuida de Bob, leva- o ao médico para tratar do ferimento que ele tinha em uma das patas e das pulgas e depois de observar o comportamento agressivo de seu novo companheiro, resolve castrá-lo. O que é feito de forma gratuita e rápida na Inglaterra, sem burocracia.

Daí vem a discussão da importância da castração para qualquer animal e para seu dono também. Um animal castrado deica de produzir hormônios, tornando-se assim mais calmo e saudável. Além é claro da impossibilidade de procriação, o que pode evitar muitos problemas, especialmente o problema de super população de animais nas ruas abandonados e sofrendo.

Mas é esse é um assunto para outros post. O livro é fascinante, bem escrito, com uma narrativa gostosa que nos prende até o final. Bob e suas peripécias também fascinam. Ele é um gato muito inteligente! O amor e amizade que ele e James nutrem um pelo outro é comovente. Gostei muito desse livro.

Bob ganha muitos fãs e faz muito amigos durante as andanças de James, que sempre diz que o gato salvou sua vida. Uma coisa que me impressionou muito no livro foi a crise de abstinência de drogas que James tem durante 48 horas. É tocante e ao mesmo tempo dá medo e compaixão. Mas Bob estava ao seu lado.

É isso aí, Bob é um gato sensacional. Inteligente, amigo fiel, cuidadoso. É muito bom ver uma história real como essa se tornar famosa para retirar dos gatos a visão preconceituosa que muitas pessoas têm, que eles são falsos, traiçoeiros e que não se apegam ao dono. Pois isso não é verdade. Gatos são maravilhosos, eu adoro. Adorei o livro e recomendo!


Rafaela Valverde

Livro O casamento - Nicholas Sparks

Foto: Google
O livro traz a história do casal de meia idade Jane e Wilson. Jane é  a filha mais velha do casal Noah e Allie do livro O diário de uma paixão. Pois é trata se de uma sequência do grande sucesso que foi esse livro e que depois virou filme.

Jane e Wilson estão frustrados com o casamento, até que um dia Wilson se dá conta de que ama sua esposa e resolve salvar seu casamento. A história é narrada por ele e eu gosto disso. Da visão masculina da vida. É o segundo livro dele que eu leio com narração masculina.

Wilson quer salvar seu casamento e para isso decide mudar algumas atitudes e assumir outras. Ele é muito próximo de Noah, que  continuava morando em um lar para idosos após a morte de Allie e dele ouviu o conselho que mudaria sua vida.

Tudo começa com o esquecimento de Wilson com o vigésimo nono aniversário de casamento. Jane ficara triste e daí viria sua decisão de reconquistar sua esposa. Um belo dia, porém, Anna a filha mais velha do casal aparece em casa em New Bern e informa que apesar de já morar com o namorado, vai se casar com ele no sábado seguinte - dia do aniversário de trinta anos de casamento dos pais.

Eles concordam com o casamento mas convencem a filha a dar uma festa e conseguem organizar tudo em menos de uma semana. É organizada com afinco por todos e é aprontada para o dia desejado. Ao longo da leitura, a vida presente do casal, vai sendo narrada junto com flashs do passado, onde é narrada toda a trajetória deles ao longo dos trinta anos em que estiveram juntos.

É um bom livro e a festa de casamento se torna um acontecimento inesquecível e com elementos surpresa no final. Eu gostei muito, o livro prende e surpreende e eu até me emocionei Super bem escrito. Esse Sparks é bom. Recomento muito!


Rafaela Valverde


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Gel relaxante redutor de volume da Capicilin

Foto: Google
Quero escrever hoje também sobre o gel relaxante da Capicilin. Já tinha ouvido falar dele, Pois é muito famoso entre as blogueiras cacheadas. Mas o que despertou minha atenção para ele realmente foi a indicação de uma prima que mora em Porto Alegre. No dia que comprei a tintura e aproveitei e coloquei o gel no "bolo".

Ele custou $ 9,85  na loja Bela Mania no shopping Iguatemi, vem em uma embalagem de 300 ml. É bem grande e deve render já que a quantidade a ser utilizada não é muita.. Pois bem, o gel é um relaxante natural porém sem química de transformação é claro. Ele promete reduzir de forma drástica o volume, cachos definidos e relaxados, efeito brilho molhado e fim dos (poucos) que já usei, já que contém óleo de abacate, óleo de macadâmia e proteínas hodrolisadas.

Possui filtro solar e é sem enxágue. Indicado para cabelos volumosos, armados, ressecados e com frizz. O óleo de macadâmia é rico em oxidantes, vitaminas e minerais, trazendo dessa forma nutrição e restauração dos fios; as proteínas hidrolisadas proporcionam maciez e brilho; e o óleo de abacate confere toque sedoso e hidratação. Juntos eles penetram profundamente em toda a estrutura capilar, promovendo redução drástica do volume e evitando que os fios se armem com o passar do dia.

O modo de uso é para aplicar uma pequena quantidade, mecha a mecha nos cabelos limpos, úmidos e condicionados, puxando-os como se fosse uma hidratação. Não é necessário enxaguar e pode deixar secar naturalmente.  O gel relaxante indica ainda como resultado, controle absoluto, ondas definidas e relaxadas o dia todo.

Para mim foi ótimo o efeito desse relaxante. Eu vi em um vídeo no YouTube, uma cacheada passando ele depois de fitar com o seda cachos comportados. E como esse é o creme que eu mais uso, meu queridinho, acatei a sugestão de uso. Fitei com esse creme, após uma hidratação e quando ele estava quase seco, passei pequenas quantidades mecha a mecha e apertei um pouco. 

O resultado é efeito molhado, cachos definidos e certinhos e menos efeito palha e ressecamento. Mas não senti muito a redução do frizz até por que não me incomoda muito, mesmo depois da tintura que aumentou um pouco. No mais eu amei o gel relaxante, o efeito é ótimo, meus day afters duram mais e meu cabelo agora fica mais bonito. Com certeza virou meu queridinho também. Recomendo.


Rafaela Valverde

Carta de despedida

Foto: Google
Quando o dia amanhecer eu já vou ter te esquecido. Ah eu vou esquecer! Não mais você vai me ver e vou estar se não feliz, ao menos satisfeita de não pensar em você como uma louca alucinada sentimental.

Na maioria das vezes me odeio por me importar tanto, de pegar meu celular assim que acordo esperando por notícias suas. Me odeio por tudo. Me odeio quase sempre. Mas isso será superado em breve e findará. Já que você não faz questão eu também não mais farei e você sabe do que estou falando.

Ouço sempre as pessoas dizerem que é quando a gente perde, que valorizamos o que temos. Você vai me perder e eu não quero o seu valor. A essa altura do campeonato? Não adianta mais. Esqueça. Hoje para mim tanto faz o que vai acontecer na sua vida Eu não me importo mais.

Já me importei demais  e isso não me levou a nada. Vou me importar com quem faz o mesmo por mim, por que assim ganho mais. Só assim poderei vencer. Sem o atraso que é pensar em você o dia inteiro. Já chega, eu cansei, me libertei e nunca mais você vai me ver. Adeus.



Rafaela Valverde

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Livro Fortaleza Digital - Dan Brown

Foto: Google


Li esse livro em dois dias. Ele prende a gente até o final e é alucinante. Gostei bastante, apesar de não ter entendido algumas coisas, falando sobre computadores potentes, criptografia e tecnologia muito avançada. É demais para o meu Q.I . No mais é um bom suspense, você fica sempre querendo saber o que vai acontecer e vai lendo, lendo e quando vê, puff acabou.

O livro traz mais uma Susan e David, o casal herói de Dan Brown dessa vez. Ela trabalha para a NSA, a Agência de segurança responsável  por muitas espionagens entre outras coisas ao longo do tempo e desde o surgimento e abertura da internet. Enfim, junto com os conceitos e explicações sobre a NSA e suas máquinas poderosas, vem a trama de assassinato, jogo de poder e mistério.

O livro traz uma ampla discissão sobre a privacidade ou falta dela. Se ela é realmente necessária e Susan a criptógrafa sênior da agência passa pelo jogo mais difícil da sua carreira, onde corre o risco de perder seu amor e seu sucesso na profissão com a destruição do mais potente e caro computador da NSA.  Ele é capaz de decifrar qualquer código, mas de repente aprece um código de criptografia indecifrável. Será mesmo?

David, um professor universitário de lingas é mandado (de forma mal intencionada) para a Espanha e lá passa por muitas aventuras e perigos. É preciso salvar a sua vida e o objeto que pode salvar uma nação. Entre os EUA e a Espanha, vão acontecendo assassinatos interligados e o jogo para salvar a reputação da NSA vai ficando cada vez mais emocionante e misterioso. Mais uma vez Dan Brown desafia seu país e coloca nossa cabeça para pensar em várias coisas que está acontecendo por aí. Recomendo.



Rafaela Valverde




Morando com minha nova gatinha Julia

Está ótima essa coisa de morar sozinha. Acordo e durmo a hora que quero, como o que quero e na hora que quero. Não presto contas de onde estou, enfim. A comida dura mais. São muitas as vantagens. Mas como tudo na vida há sempre o lado ruim. Depois de duas semanas, (sem tv, sem internet) , já que a OI ainda não foi instalar meu telefone (ódio!!) vem aquela coisa de não ter com quem conversar. Mas depois eu me animo, vou fazer outras coisas e tudo fica melhor.

Por que compensa e como compensa! Estou realizando meu sonho de criança, como já disse da outra vez e realmente não experimentei ainda algo mais libertador do que ter ido morar sozinha. Moro no lugar mais tranquilo que já morei desde sempre, em relação a barulho, a crianças, animais, tudo. Quase não ouço as vozes dos meus vizinhos e nada paga o preço da nossa tranquilidade e paz.

Não ter televisão está me fazendo ler mais e brincar com a minha nova gatinha Julia. Pois é ainda não tinha falado sobre ela aqui no blog, mas poucos dias antes de minha mudança eu encontrei a Julia na rua e a livrei duas vezes de ser atropelada. Não resisti, pus na minha mochila e levei pra casa. Ela é branquinha e brinca muito, portanto tem sido minha principal companhia e diversão.Depois posto fotos da minha branquinha. É isso.


Rafaela Valverde

Livro Você me pertence - Mary Higgins Clark

Foto: Google
Hoje  vou falar sobre o livro Você me pertence de Mary Higgins Clark. Foi um livro que peguei na biblioteca do SESC e gostei bastante. Conta a história da psicóloga Susan que além de ter um consultório, possui também um programa de rádio chamado "Pergunte a Dra Susan", onde ela aborda diversos temas e recebe ligações de ouvintes.

Influenciada pela sua antiga profissão de advogada e pelo fato de ter trabalhado durante um tempo na promotoria, Susan resolve abordar em seu programa histórias de mulheres desaparecidas, junto com um psiquiatra que escrevera um livro sobre o tema. A partir de uma primeira ligação Susan descobre a existência de um anel, com a seguinte inscrição: "Você me pertence", retirada da letra de uma música. 

Esse anel é um "souvenir" do assassino, uma marca que ele deixa com as vítimas e possíveis vítimas. Pois é o filme trata de um serial killer de mulheres. A dra Susan começa a investigar e descobre que o assassino sempre age em cruzeiros e a partir daí a sua investigação começa a avançar. O que ela não sabe é que pode estar correndo perigo e o assassino pode estar muito, muito perto.

O livro é bem escrito e vai trazendo a cada momento, os perfis e histórias particulares de cada personagem. Deixa dicas ao longo do texto e vai deixando a gente na dúvida sobre a identidade do assassino. Prende até o final, eu gostei muito e recomendo.


Rafaela Valverde


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...