segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Felicidade Realista - Mário Quintana (amo esse texto)



A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote


louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos.






Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser


magérrimos, sarados, irresistíveis.






Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema:


queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.






E quanto ao amor? Ah, o amor.. não basta termos alguém com quem podemos


conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar


pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente


apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes


inesperados, queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo, queremos


sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito. É o


que dá ver tanta televisão.






Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.






Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você


pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um


parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando


se trata de amor-próprio.






Dinheiro é uma benção.


Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo.


Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se


sentir seguro, mas não aprisionado.


E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda,


buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e


um pouco de criatividade.






Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável.


Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato,


amar sem almejar o eterno.






Olhe para o relógio: hora de acordar.


É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza,


instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde


só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas


desta tal competitividade.






Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as


regras, demita-se.


Invente seu próprio jogo.






Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça de que a


felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir


embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não


sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração.


Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade...

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Um desabafo!

Hoje acordei com uma terrível dor de cabeça, e passei quase o sia todo deitada. Estou num estresse muito grande e ultimamente estou tendo muitos motivos para me chatear. Estou cansada dessas coisas, que acontecem todos os dias e que insitem em nos deixar estressadas.
Ás vezes me sinto mal, desanimada e cheia de sintomas da TPM, e tem dias que estou que nada me desanima. Mas confesso que é muito difícil. Está sendo muito difícil enfrentar tantas coisas ao mesmo tempo. Esse mesmo tempo que passa muito rápido e cada vez mais nos exige que sejamos mais, que façamos mais...
Pouco dinheiro, pouca oportunidade, poucos benefícios, pouco descanso e muito cansaço, muita cobrança, muita pressão,
Em muitos casos dá para entender, os motivos de quem se suicida. Não que eu esteja pensando, ou querendo fazer isso, mas passa pela minha cabeça, em alguns momentos os prováveis motivos, para isso.
Não sei se deu para entender o meu desbafo, mas é isso.
Fui!!!

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Perdi meu Salvador Card ... Olhem pra os blogs que eu sigo!

Ontem não postei, pois cheguei e fui fazer a faxina. Hoje eu tive uma péssima notícia. Perdi meu Salvador Card. Que ódio. Segunda feira, vou ter que pagar três inteiras de 2 ,50 cada. Só posso marcar para fazer outro no final de março, por  causa do comprovante de matrícula. Já que a matricula só é lá para essa data.
Eu mereço esse tipo de coisa idiota que acontece comigo. Acho que atraio, sei lá...
Poxa, estou muito chateada com isso.
Carnaval talvez vá para ilha por isso estarei sem postar, mas ainda está longe, e enquanto isso estarei sempre que puder aqui.
Ah prestem atenção nos meus blogs, nos blogs que eu sigo. São interessantes para quem quer se atualizar e utilidades para nós mulheres que sempre somos femininas, em qualquer época e estação. Mas também tem o blog da disciplina que faço na Uneb. Esse ñ precisa olhar.
fui

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Coisas da nossa vida!

Hoje aprendi coisas novas. Essa frase deve ser dita por nós todos os dias, por que pelo numero de informações que recebemos diariamente é impressionante. Ouvimos tantas coisas muitas vezes absurdas. Passamos por situações diversas e conversamos com muitas pessoas.
Cada dia para mim, é um novo aprendizado e vivo um dia de cada vez. Não estou querendo dizer, com isso que essa é a melhor alternativa para todas as pessoas viverem
Só gostaria que as pessoas passassem a observar melhor as coisas ao nosso redor e tentar absorver tudo que se pode aprender com as relações inter- pessoais.
É isso!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Faxina da alma

Não importa onde você parou, em que momento da vida você cansou.






Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo, é renovar as esperanças na vida e, o mais importante, acreditar em você de novo. Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado. Chorou muito? Foi limpeza da alma. Ficou com


raiva das pessoas?






Foi para perdoá-las um dia. Sentiu-se só por diversas


vezes? É porque fechaste a porta até para os anjos.






Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora.






Pois é... agora é hora de reiniciar, de pensar na luz, de


encontrar prazer nas coisas simples de novo.






Um corte de cabelo arrojado diferente, um novo curso, ou aquele velho desejo de aprender a pintar, desenhar, dominar o computador, ou qualquer outra coisa. Olha quanto desafio, quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando... Ta se sentindo sozinho? Besteira, tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento".






Tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você. Quando nos trancamos na tristeza, nem nós mesmos nos suportamos, ficamos horríveis. O mau humor vai comendo nosso fígado, até a boca fica amarga. Recomeçar...






Hoje é um bom dia para começar novos desafios.






Onde você quer chegar? Alto? Sonhe alto! Queira o melhor do melhor. Queira coisas boas para a vida. Pensando assim, trazemos prá nós aquilo que desejamos.






Se pensamos pequeno, coisas pequenas teremos. Já se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar na nossa vida. E é hoje o dia da faxina mental.






Jogue fora tudo que te prende ao passado, ao mundinho de coisas tristes. Fotos, peças de roupa, papel de bala, ingressos de cinema, bilhetes de viagens e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados.






Jogue tudo fora, mas principalmente esvazie seu coração. Fique pronto para a vida, para um novo amor.






Lembre-se, somos apaixonáveis, somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes, afinal de contas, nós somos o "Amor".






Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.














Carlos Drummond de Andrade









terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Somos medíocres por natureza!

Por que será que nunca estamos satisfeitos com nada? Nós, seres humanos são seres difíceis de serem entendidos, e se temos uma coisa, queremos outra e vice versa. é sempre assim.
Fico observando as pessoas que estão ao meu redor. Sempre observo, sempre vejo o que está por trás, nas entrelinhas. Somos medíocres e demonstramos isso o tempo inteiro, através de nossas atitudes egoístas e maldosas. Só pensamos em dinheiro e em maneiras de ganhà-lo.  E isso tem nos destruido, pois a cada dia estamos piorando o estado degradante em que nos encontramos. Temos exemplos disso todos os dias, vivos na nossa frente.
Não estou com isso me virando contra o dinheiro, muito pelo contrário, adoro dinheiro, e se eu pudesse ter muito, ai...
Mas estou tentando fazer com que pensemos mais! é isso fui!

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Hoje!

Estou tirando pesos dos ombros, aos poucos, na medida que o tempo passa. Pelo menos na questão da faculdade. Nossa como o tempo passa! Agora  em março entrarei no terceiro semestre já. Esse semestre foi particularmente, adverso. Estou traumatizada pensando no que ainda virá até o oitavo semestre. Ai Deus, me ajude!
Hoje quero falar mais uma vez sobre a falta de educação do povo soteropolitano, que fala alto, que toca música sem fone no celular, que  joga lixo na rua, que invade fila e etc. Minha gente, vamos  procurar melhorar nossa vida, nossas atitudes, para que nossas crianças crescam em um ambiente melhor, com mais educação e cidadania.
Bom estou com sono, é isso.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Coisas da minha vida!

Hoje estou um pouco chateada. Comecei a minha campanha de esmaltes ontem, para ver se me alegrava. Ah e por falar nisso, continuo aceitando esses mimos que me farão super bem.
Tenho dado uma enrolada básica nas minhas postagens esses dias, pois a correria está braba, eu confesso que o bicho está pegando.
Eu fico sempre pensando, no tanto de coisas que temos que passar nessa vida né? Adversidades, azar em alguns momentos (pelo menos o que pode ser chamado de azar por nós nessas horas), coisas que poderiam ter acontecido, mas que ão aocnteceram, o estar na hora errada no lugar errado, etc.
Essas  coisas  me deixam muito chateada aí começo a comparar minha vida com a vida das pessoas que eu conheço. Toda a trajetória que eu tive, tudo que eu passei e fico pensando se um dia posso ser recompensada por tantas coisas  ruins (mas que me fizeram aprender).
Espero que a minha vida e todas essas coisas não sejam e não fiquem  em vão. Estou sempre lutando por algo melhor e acreditando nisso. Acreditando na minha força, tendo fé e sempre mantendo o bom humo.
É isso, fui!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Me dê um esmalte e me faça feliz 2

Bom, a campanha começou e estou aberta para receber esmaltes. Virei colecionadora apaixonada e ainda, estou começando com 13 esmaltes. Cores diferentes, um perolado e um com brilho. Falta muito mais. Eu quero mais e aceito presentes e mimos. Meu aniversário é em abril. rsrsrsrs.
Depois tiro foto deles e mostro, até como sugestão de uso mesmo. Gente é uma delícia! Às vezes, é muito bom ter essas manias de coleção, de coisas consideradas fúteis. Porém eu gosto e pronto.
E o pé também é pintado viu?
Toda vez que eu saio e estou com dinheiro, compro um  ou dois ou vários. Vai depender...
Vou postar uma foto das delicinhas da estação, da Avon, que eu tenho.



Desses aí eu tenho picolé e bikini e já encomendei os outros dois. Aff não são lindos?
fui

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

"Me dê um esmalte e me faça feliz!"

Hoje tive um dia cheissímo e até que trabalhei... rsrsrsrs. Abafa o caso.
Bom, entrei com essa postagem agora, só para abrir uma pequena campanha: "Me dê um esmalte e me faça feliz!"
Pode ser qualquer um, menos os muitos básicos e austeros. Mas  aceito os rendas e brancos para fazer francesinha, pois não tenho. Por favor, gente, vamos deixar de ser pão duros, viu?
Um esmalte custa baratinho, viu?
Leiam a postagem sobre educação e globalização que eu achei na internet, já qu vou fazer um trabalho sobre esse tema.
bjo

Globalização e educação (Texto não é meu)

Preocupa-me quando escuto pais falando, orgulhosamente, que seus filhos começaram a estudar bem cedo e mais ainda preocupa-me quando ouço que os filhos fazem aulas de natação, inglês, oficinas disso e daquilo. Nada contra o aprender, aliás, a velha frase é bem conhecida: “Só sei que nada sei”.


Foi-se o tempo em que colocar o filho em oficinas era muito mais que ocupar o tempo dele ou desocupar o tempo dos pais com os encargos dos filhos. Bem sabemos as conseqüências que isso pode trazer para o indivíduo que precisa freqüentar a vida estudantil.

O processo deu-se de uma forma desenfreada, com a leveza da desculpa da globalização, temos crianças multidisciplinares, mas que mesmo assim não correspondem as necessidades do mercado.

Temos alunos cansados em sala de aula, porque além de freqüentarem há tempos a escola, onde passam de doze a quinze anos de suas vidas, precisam freqüentar a mesma coisa, as mesmas metodologias, os mesmos dizeres, as mesmas apostilas, sem contar que vivem a fase universitária, as pós e os mestrados e doutorados da mesma forma.

O que mudou dentro da educação em cinqüenta anos? Que mudanças conseguimos fazer para que o quadro estudantil tenha, realmente, uma relevância em nossas vidas? Pois, atrevo-me a dizer que nada! E, uma pergunta ocorre-me: Formamos pessoas para que? Em que formação estamos pautados? Formamos pessoas para ascenderem em suas carreiras, para passarem em vestibulares, em exames, para terem um acúmulo de canudos? Afinal, para que educamos?

Triste, mas verdadeiro, a educação saiu dos trilhos. Formamos para tudo, menos para humanização e até poderiam me dizer que a escola não tem esta função, mas se não a tem, o que tem? Qual a função da educação em nossas vidas? Ensinar conteúdos? Ora, pois, não sejamos ingênuos, ninguém precisa ensinar o que não seja uma dúvida natural, uma real necessidade do que não entendemos, porque nossa necessidade de aprender é biológica, se faz de dentro para fora.

Penso que Robert Lindner sabia o que dizia em 1956: “As nossas escolas transformaram-se em fábricas enormes para a produção de robôs. Nós já não mandamos os nossos filhos para a escola para serem ensinados e para que lhes sejam dadas ferramentas para pensar; nem sequer para serem informados ou adquirirem conhecimentos, mas para serem "socializados" - o que, na semântica actual significa serem submetidos ao sistema e forçados a se conformar

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

O caos de Salvador... (Mais uma vez)

Hoje ouvi por alto a entrevista que a primeira dama do estado deu a alguém. Ela, que inclusive é minha "chefinha", como eu gosto de brincar, por ser mantenedora das Voluntárias Sociais da Bahia. Dizia ela que a prefeitura é uma vergonha, que o metrô está uma vergonha, a educação está uma vergonha, etc. Concordo plenamente  e estamos a cada dia pior, infelizmente. Ando por essa cidade e me dá pena, fico desolada, e nojo também. Lixo por toda parte, tudo quebrado, pessoas mal educadas invadindo fila e tocando bem alto músicas nos celulares dentro dos ônibus; esses também, numa calamidade só e com uma passagem de 2 ,50, viu? Está tudo ruim. Não sei se sou pessimista, mas ñ consigo ver nada de bom, nessa cidade a não ser os seus atributos naturais, por que o que está sendo feito dela, é uma desgraça só.
A Estação Pirajá, Lapa, Iguatemi e Mussurunga, são sinônimo de abandono e em alguns casos chegam a ser caso de saúde pública, já que não existe quem limpe seus banheiros (quando funcionam!) e a população de pombos e ratos, principalmente na Lapa á maior que a quantidade de funcionários do Centro de Controle de Zoonoses, que deveria combater essas pragas. O que Fátima disse está correto, e o que todos que dizem a verdade, sobre a porcaria que está Salvador também.
Mas ouvi também que ela não nega a possibilidade de candidatura (sua) à prefeitura, mas acho bom, ela parar, pois isso é inconstitucional e ela não poderá ser prefeita de Salvador!
Acho que vou me mudar para a Lua!
Fui!

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Postagem de ontem e afins...

Poxa, ontem postei, mas só que a porcaria da net caiu na hora e eu perdi a m**** da postagem. Bom, era sobre a maneira que decidimos, viver, de bem ou de mal com a vida. Eu apesar de tudo, prefiro viver de bem com a vida, sendo gentil (com quem é comigo), oferecendo sorrisos, a quem quer receber e etc. Podemos não ser responsáveis pelo que nos acontece, mas somos responsáveis pela nossa reação diante das coisas.
Bom, acho que foi basicamente isso que queiz dizer ontem. Tenho andado muito cansada e agoniada nesse final de semestre. Com um medinho de perder!!!!!! A matéria que eu mais temo irei apresentar amanhã. Ai, ai, ai. Deixa eu ir descansar então.
Amanhã volto, juro!
Bjos

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Normas da ABNT para trabalhos acadêmicos

NBR 14724:2001 Informação e documentação - Trabalhos acadêmicos - Apresentação




Dissertação: muito conhecido como "tese de mestrado", o que não existe.

Tese: termo utilizado somente para trabalhos que visam o título de "doutor".

Trabalho acadêmico: trabalho de graduação ou conclusão de curso, são os trabalhos denominados TCC, TG, TGI e outros.

A estrutura do trabalho é composta por 03 partes: Pré-textuais; Textuais e Pós-textuais.

Para cada etapa existem informações obrigatórias e opcionais.





Pré-textuais:



Capa (obrigatório): nome do autor; título; subtítulo (se houver); número de volumes (quando houver mais de um); local da instituição onde será apresentado; ano de entrega.



Folha de rosto (obrigatório): Anverso: a) nome do autor; b) título (deve ser claro, preciso e identificar o conteúdo do trabalho); c) subtítulo (se houver, deve evidenciar sua subordinação, através do sinal de dois pontos; d) número de volumes (se houver mais de um, deve constar em cada respectiva folha de rosto; e) natureza (dissetação, tese e outros) e objetivo (aprovação em disciplina, grau pretendido e outros), nome da instituição a que é submetido, área de concentração; f) nome do orientador e, se houver, do co-orientador; g) local da instituição e h) ano da entrega. Verso: Deve conter apenas a ficha catalográfica.



Errata (opcional): deve ser logo em seguida da folha de rosto, se houver erro e, encartada ou avulsa acrescida ao trabalho depois de impresso. Ex.:



ERRATA



Folha

Linha Onde se lê Leia-se

32 3 publiação publicação



Folha de aprovação (obrigatório): contém autor, título e subtítulo se houver, local e data de aprovação, nome, assinatura e instituição dos membros componentes da banca examinadora.



Dedicatória (opcional): o autor presta homenagem ou dedica seu trabalho.



Agradecimentos (opcional): àqueles que contribuíram de maneira relevante, ou mesmo instituições de fomento (Fapesp, Capes, CNPq etc.)



Epígrafe (opcional): o Elemento opcional, traz a citação de um pensamento, que de certa forma serviu de base ao trabalho, seguida de seu autor.



Resumo na língua vernácula (obrigatório): deve ser um texto claro e conciso, não apenas tópicos. Precisa ser objetivo para não passar de 500 palavras no máximo. E, logo em seguida, apresentar as palavras mais representativas do conteúdo do texto, ou seja as palavras-chave.



Resumo em língua estrangeira (obrigatório): idêntico ao ítem anterior, apenas em língua estrangeira.



Sumário (obrigatório): consiste na enumeração das principais divisões, seções e outras partes do trabalho, na mesma seqüência em que aparecem. Não tem o mesmo objetivo do índice.



Lista de ilustrações (opcional): deve apresentar na mesma ordem em que aparece no texto. Recomenda-se uma lista para cada tipo de ilustração. Ex.: (quadros, gráficos, plantas etc.)



Lista de abreviaturas e siglas (opcional): relação em ordem alfabética, seguida das palavras ou expressões correspondes grafadas por extenso. Recomenda-se uma lista para cada tipo.



Lista de símbolos (opcional): deve apresentar na mesma ordem em que aparece no texto, com seu devido significado.





Textuais



Introdução: deve constar a delimitação do assunto tratado, objetivos da pesquisa e demais elementos necessários para situar o tema.



Desenvolvimento: parte principal, contém a exposição ordenada e pormenorizada do assuntos, divide-se em seções e subseções. Varia em função da abordagem do tema e método.



Conclusão: parte final, apresentam conclusões correspondentes aos objetivos ou hipóteses.





Pós-textuais



Referências (obrigatório): conjunto padronizado de informações retiradas do material informacional consultado.



Apêndice (opcional): texto utilizado quando o autor pretende complementar sua argumentação. São identificados por letras maiúsculas e travessão, seguido do título. Ex.:

APÊNDICE A - Avaliação de células totais aos quatro dias de evolução



Anexo (opcional): texto ou documento não elaborado pelo autor para comprovar ou ilustrar. São identificados por letras maiúsculas e travessão, seguido do título. Ex.:

ANEXO A - Representação gráfica de contagem de células



Glossário (opcional): lista alfabética de expressões técnicas de uso restrito, utilizadas no texto e suas respectivas definições.





Formas de Apresentação



Formato: papel em branco, formato A4 (21,0 cm X 29,7 cm), digitados no anverso da folha. Recomenda-se a fonte tamanho 12 para o texto e tamanho 10 para as citações longas e notas de rodapé.Margem: esquerda e superior de 3,0 cm e direita e inferior de 2,0 cm.



Espacejamento: todo o texto deve ser digitado com 1,5 de entrelinhas. As citações longas, as notas, as referências e os resumos devem ser digitados em espaço simples. Os títulos das seções devem ser separados do texto que os sucede por uma entrelinha dupla ou dois espaços simples.



Notas de rodapé: digitadas dentro da margem, ficam separadas com espaço simples de entrelinhas e um filete de 3,0 cm a partir da margem esquerda.



Indicativo de seção: o indicativo numérico precede seu título, alinhado à esquerda, somente com o espaço de um caractere. Para os títulos sem indicação numérica, ficam centralizados.



Paginação: a numeração é colocada a partir da primeira folha da parte textual, em algarismos arábicos, no canto superior da folham a 2,0 cm da borda superior, ficando o último algarismo da borda direita da folha. Se o trabalho tiver mais de um volume a seqüência deve ser mantida no volume seguinte, a partir do texto principal.



Numeração progressiva: é utilizada para destacar o conteúdo do trabalho. Pode-se usar demais recursos existentes, como caixa alta, negrito etc.



Citação: menção de uma informação extraída de outra fonte. Abreviaturas e siglas: quando aparecem pela primeira vez, deve-se colocar por extenso e a sigla entre parênteses.



Equações e fórmulas: aparecem destacadas no texto, de forma a facilitar sua leitura. Na seqüência normal do texto, é permitido o uso de uma entrelinha maior que comporte por exemplo, expoentes, índices etc. Quando destacadas devem ser centralizadas. Quando fragmentadas, por falta de espaço, devem ser interrompidas antes do sinal de igualdade ou depois dos sinais de adição, subtração, multiplicação e divisão.



Ilustrações: Figuras: elementos autônomos que explicam ou complementam o texto. Qualquer que seja seu tipo (gráfico, planta, fotografia etc.) deve ter sua identificação como "Figura" seguida de seu número de seqüência de ocorrência no texto em algarismos arábicos. A legenda deve ser breve e clara. Tabelas: de caráter demonstrativo, apresentam informações tratadas estatisticamente. O título aparece na parte superior, precedido da palavra "Tabela" seguida de seu número de seqüência de ocorrência no texto em algarismos arábicos. Para tabelas reproduzidas, é necessário a autorização do autor, mas não é preciso esta menção. Se não couber em uma única folha, deve ser continuada na folha seguinte e, nesse caso, não é delimitada por traço horizontal na parte inferior, sendo o título e o cabeçalho repetidos na nova folha. As separações horizontais e verticais para divisão dos títulos das colunas e para fechá-las na parte inferior, evitando separação entre linhas e colunas. Para os dois casos, sua inserção deve estar próxima ao texto respectivo.

Coisas da vida!

Não fui me vacinar e estou cheia de preguiça. Estou preocupada também, com um monte de coisas. Falta de dinheiro, final de semestre na faculdade, trabalho devolvido pela professora, mandando refazer... etc.
Ah, estou de saco cheio. Goataria de me formar logo. É por isso que muitas pessoas preferem ir para o,lado mais fácil, de não fazer faculdade, ou então optam pelas portas de garagem, que existem por aqui por Salvador. Pois nelas, quem paga passa.
Eu sei que ainda tenho muita coisa para passar, principalmente com esses professores que se acham os donos do mundo. A tendência é piorar, pois o ser humano é uma raça ordinária. Somos maldosos e quando temos oportunidade de pisar nos outros, pisamos sem dó nem piedade. Vivemos sempre cansados, sem tempo e nunca fazemos o bem, mas quando é para prejudicar, ou ser omisso com alguém ou alguma situação, não temos cerimônia em agir da pior forma possível.
Mas só posso ter pensa desse tipo de gente, pois são pessoas solitárias, má amadas e que não tem ninguém que seja por elas. Ou também em alguns casos pode me dar raiva. Vai depender do meu estado de humor e o que essas pessoas tenham feito.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Vacinação contra meningite em Salvador

Passe o dia inteiro com cólica e foi terrível passar o dia com dor. Espero que tenham lido a postagem de ontem, foi muito interessante. Amanhã é vacinação contra meningite em Salvador, heim? Amanhã e domingo. Está aqui o site para ver a relação de locais:  http://www.saude.salvador.ba.gov.br/
Aliás, os locais muito longinquos da minha humilde residência. Boca Do Rio, Liberdade, Santa Mônica, San Martin, etc. Jovens de 15 a 24 anos.
Eu não vou, tenho mais o que fazer e além do mais não posso ficar gastando dinheiro de transporte. Não esse mês. A prefeitura tem obrigação de disponibilizar em mais bairros de Salvador.
Fui!

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Vamos nos educar e aprender a viver!

Hoje tive um dia cheissímo, e ontem eu nem postei não foi? Fico sentida. Mas estou numa correira enorme. De verdade. Tive duas apresentações hoje, almocei as 10:00 saí da faculdade as 13:00, cheguei em cima da hora no trabalho... Uff! Mas consegui vencer mais um dia.
Sabe, cada dia que chega ao fim, é uma vitória, uma superação diária. Afinal chegamos vivos, não é? Ainda mais eu, que saio de manhã cedo, chego de noite, almoço na rua... estudo, leio, trabalho, pego ônibus... etc.
Mas no meio disso tudo podemos e temos que parar para pensar e refletir nas coisas que estão ao nosso redor. Fazer reflexões, articulações de coisas realmente viáveis e pensar. É, pensar!!! Pensar é o que eu recomendo. O melhor remédio para tudo. Minha gente, já que o governo, não nos dá a educação que merecemos, necessitamos e que diversos (bons) países do mundo tem, então vamos nós mesmos procurar nos educar, ler pensar, tentar ser algo melhor a cada dia. Oferecer um sorriso alguém, não se meter na  vida de ninguém e nem admitir que se metam na nossa, e além de tudo. Ser livre! Sem paradigmas, sem dogmas e sem severidade.
Sabe, se não fosse essa minha grandiosa capacidade de pensar e de le libertar e a minha fé, eu não sei se teria pique para levar a vida agitada que eu tenho.
Fica aí mais uma vez a reflexão.
Vamos aprender a viver!!!

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Dicas para artigo científico!

Esse arquivo me ajudou na elaboração de um pequeno artigo, que eu estou escrevendo. Um colega me deu a sugestão de postar aqui e para quem é universitário, pode ser uma boa dica.
http://www.read.ea.ufrgs.br/enviar_artigo/ArtigoCientifico.pdf

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Desordem (mais uma vez) em Salvador!

Estou aqui me acabando para fazer trabalhos da faculdade e estou postando aos poucos, sabe, palavras por palavras? Rsrsrsrs
Slide de Literatura, artigo também de literatura e os outros.
O que eu quero dizer hoje, é uma coisinha que eu reparei, mas uma maravilha da nossa organizada cidade, os motoristas de`ônibus além de correrem feitos uns desesperados e fazerm manobras e ultrapassagens arriscadas, eles (nenhum deles) usam sinto de segurança.
Mesmo que não interfira e que não hajam, muitos acidentes de ônibus em Salvador, o exemplo vale, não é?
E o respeito às leis também deve continuar existindo. Isso aqui é uma província, ninguém respeita nada. Fica a reflexão.
Fui!

domingo, 6 de fevereiro de 2011

O nosso futuro e as pessoas que nos ajudam!

Às vezes bate uma sensação de desânimo e dá mesmo vontade de desistir, mas como agente não sabe o que nos espera no futuro, pensamos melhor nas coisas e logo, voltamos atrás.
O futuro é incerto, e o que sabemos hoje, podemos não fazer mais a mínima ideia amanhã. E aí, o que pode ser feito? Nada mais, depois que o tempo passa, não há mais como voltar atrás.
O que temos que ter é força, e sempre pedir a Deus mais força e saúde também, que é muito importante, para superarmos as adversidades. Essa palavra, eu ão digo por ideologia, demagogia, ou apenas da boca para fora. Eu digo por experiência própria.
Ah! Mas também não dá para esquecer as (poucas) pessoas que nos ajudam no meio desse caminhom cheio de pedras e obstáculos. Bom, no meu caso, tenho poucas mesmo. Por que aparecem mais para nos julgar e crítica do que estender a mão no momento que agente precisa.
Graças a Deus eu tenho essas pessoas, que são grandiosas não pela quantidade, mas pela qualidade e boa vontade, acima de tudo. Ah e o principal, amor.
Minha mãe vem em primeiro lugar, que me ajuda muito.
Vamos pensar nisso, nas pessoas que estão ao nosso redor e podem e efetivamente nos ajudam, pois através disso, também é que podemos ter um bom futuro. Ninguém vive sozinho, o mundo gira e o colhemos o que plantamos. Essas são as frases para se cumprir e viver nesse presente, para se acreditar num bom futuro.
Fui!

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Preguiça de sábado à tarde!

Estou aqui sozinha e com sono. São 14:16 e entrei aqui rapidinho, mas o que eu quero mesmo fazer é deitar para dormir, e é isso que eu vou fazer. Não tem água aqui, então não posso fazer o que eu queria que era dar uma geral na geladeira e no banheiro. Então vou dormir, mesmo. Fazer o quê?
Bom era isso que eu queria dizer, estou com preguicite aguda, tchau!

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

O apagão e o medo de ser reprovada (quase a mesma sensação e medo)!!!

Bom, estou muito cansada, mas passei aqui para postar. Ontem, nós da região Nordeste fomos premiados com um belo apagão que durou algumas horas durante a madrugada. Começou as 23:30 mais ou menos, eu estava acordada no vaso fazendo o nº 2.... esqueçam! (RSRS)
Nossa, fiquei no pânico, pois estava tudo um breu. Abri a porta e só dava para ver os faróis dos carros que passavam numa pista que dá pra ver daqui. E Pablo na rua.
Mas deu tudo certo, no final. Isso vai acabar virando desculpa, para nos colocar no horário de verão novamente, com a desculpa que esse apagão ridículo, foi causado pelo auto gasto de energia. É isso que vai acontecer, podem anotar. Não tenho nada especificamente contra o horário de verão, mas não tenho nada a favor também. Então estarei neutra até o momento que isso venha acontecer.
Hoje acordei chorosa, desesperada com esse fim de semestre, pois afinal, as aulas começaram mas estamos no fim do segundo semestre! Aff. Fim de semestre é um S-A-C-O.
O que os bonitos dos professores, não deram durante o semestre inteiro, vão querer dar agora, e cobrar o tempo todo. Odeio isso. Avalie desde o início, porra!
Ah é que dá raiva!
Mas a minha maior preocupação é a disciplina Literatura e Educação, estou com medo de perder. É isso... O meu desespero é esse, perder matéria.
Oh Deus me ajude...
Fui!

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

As crianças do nosso Brasil!

Hoje, fui para  Uneb e não teve aula e nem minha equipe apresentou. Graças a Deus! Não estava preparada mesmo. Depois fui ao médico, está tudo bem. E vou mudar alguma coisa agora na minha rotina. Agora vou no ortopedista e depois no dermatologista. Tenho que aproveitar o plano de saúde. Mas não é sobre isso que eu quro falar, quero falar da postagem de ontem que minha internet, não permitiu postar, pois caía a todo momento. Ontem falei sobre a maneira que eu observo e observei ontem especificamente, a maneira que os pais tratam seus filhos, principalmente dentro daquele ambiente de consumo como aquele shopping.
Os pais não estão sabendo criar e orientar seus filhos, quando não são extremamente grossos e tratam as crianças com gritos e palavras rudes, tratam como se fossem adultos, livres  e  donos de si próprias. Satisfazendo -lhes todas as suas vontades e desejos e comprando -lhes tudo que elas pedem, além de entupir as crianças com os venenos de Fast Food.
Sabe, temos que observar e vigiar, como nossas crianças estão sendo formadas e educadas, para sabermos como serão os futuros brasileiros e o futuro Brasil.
É isso...

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Fevereiro

Ah esqueci de postar,algo sobre o mês de fevereiro. Esse ano vai ser tudo diferente, pois não tem carnaval e o festival de verão de Salvador, começa amanhã e não foi em janeiro, como tradicionalmente é.




Fevereiro é o segundo mês do ano, pelo calendário gregoriano. Tem a duração de 28 dias, a não ser em anos bissextos, em que é adicionado um dia a este mês. Já existiram três dias 30 de Fevereiro na história. O nome fevereiro vem do latim februarius, inspirado em Februus, deus da morte e da purificação na mitologia etrusca. Originariamente, fevereiro possuía 29 dias e 30 como ano bissexto, mas por exigência do Imperador César Augusto, de Roma, um de seus dias passou para o mês de agosto, para que o mesmo ficasse com 31 dias, semelhante a julho, mês batizado assim em homenagem ao Imperador Júlio César.


1 de fevereiro - Dia do Publicitário




2 de fevereiro - Dia do Agente Fiscal da Receita Federal


2 de fevereiro - Dia de Iemanjá


5 de fevereiro - Dia do Datiloscopista


7 de fevereiro - Dia do Gráfico


9 de fevereiro - Dia do Zelador


10 de fevereiro - Dia do Atleta Profissional


11 de fevereiro - Dia da Criação da Casa da Moeda do Brasil


11 de fevereiro - Dia Mundial do Enfermo


13 de fevereiro - Dia Nacional do Ministério Público


14 de fevereiro - Dia da Amizade (Também comemorado dia dos Namorados em alguns países europeus e nos Estados Unidos)


16 de fevereiro - Dia do Repórter


19 de fevereiro - Dia do Desportista


21 de fevereiro - Dia da Conquista de Monte Castelo (1945)


23 de fevereiro - Dia do Rotaryano


24 de fevereiro - Promulgação da primeira Constituição da República do Brasil (1891)


25 de fevereiro - Dia da criação do Ministério das Comunicações


26 de fevereiro - Dia do Comediante


27 de fevereiro - Dia dos Idosos






Fonte: Wikipédia!

Estou preocupada!

Hoje não estou muito bem. Estou preocupada com umas coisas aí. Problemas financeiros, sempre eles e problemas com a faculdade. Às vezes fico de saco cheio de tudo e dá vontade de largar tudo. Isso é para testar a minha força. E além disso, ninguém me disse que ia ser fácil, viver a vida e as coisas que eu assumi.
Bom, mas é inevitável a preocupação. Mas quando esse mês passar, ficarei com um novo mês e novas dívidas.
Tenho é me conscientizar e parar de consumir, é isso, sou muito consumista e isto está se voltando para mim. Parece uma doença, estou triste, vou lá e compro. Mas só faço me ferrar com isso. Eu juro que eu paro em 2011! Para depois não ficar com essa agonia.
Tenho que dar conta de tudo, eu sei disso. E pronto!
É isso, continuo vivendo acreditando que o dia amanhã vai melhorar.
Fui!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...